"Data journalism não existe"

Ben Hammersley descreve o trabalho que faz como “rodar o mundo atrás das coisas mais legais”. O jornalista e fotógrafo de 34 anos é editor da versão inglesa da revista Wired, programador, ultramaratonista e pugilista. Também faz reportagens para a BBC, cobriu guerras e cunhou a palavra ‘podcast’. Além disso, o britânico foi escolhido para presidir a Campus Party USA, em 2012. “Será duas vezes maior que a brasileira e vamos lançar um foguete”, jura.
Hammersley foi o primeiro repórter de internet do The Times e fundou a rede de blogs do The Guardian. Fanático por mulheres de biquini, o simpático Ben esteve no Brasil para mediar o bate-papo entre Al Gore e Tim Berners-Lee durante a nossa Campus Party e para visitar algumas redações. Enquanto esteve na Editora Abril, conversamos rapidamente sobre data journalism. Falando sobre o futuro, deu um mini-curso de jornalismo. Confira na entrevista a seguir. Continue…

Data journalism como defensor da democracia

“Saiam às ruas e façam uma revolução se for preciso”, disse Tim Berners-Lee. O pai da World Wide Web não estava brincando. No bate-papo desta terça-feira no palco principal da quarta edição da Campus Party Brasil, o engenheiro britânico trocou ideias com o ex-vice-presidente americano e vencedor do Nobel da paz de 2007, Al Gore, sobre como manter a web e a internet abertas e gratuitas para o fortalecimento do data journalism e como ele pode servir de ferramenta para salvar o mundo da tirania, do limite à liberdade individual e das mudanças climáticas causadas pelo homem. O debate foi mediado por Ben Hammersley, editor senior da Wired, presidente da Campus Party USA e alguém que voltaremos a falar sobre na próxima sexta-feira (21) segunda (24). Continue…