Pesquisa: você sabe como funciona o sistema de representação proporcional brasileiro?

O sistema eleitoral brasileiro pode ser confuso pra muita gente, pois utiliza uma abordagem mista. Vereadores e deputados são eleitos diferentemente de presidentes, governadores, prefeitos e senadores. No caso dos deputados e vereadores, trata-se de uma eleição que privilegia os partidos, não os candidatos. A representação é proporcional.
Antes de publicar um posto que entre mais a fundo no sistema que elege nossos legisladores das câmaras peço que respondam com honestidade à pesquisa abaixo. Completamente anônima!

Não se iluda, Constituinte também terá Felicianos

A cada quatro anos nós vamos às urnas votar em deputados federais e senadores. Chegamos lá, apertamos uns numerozinhos, aparece a foto do camarada, e pressionamos o verde. Quem é aquele cidadão? Um político. Ok. Mas o povo está insatisfeito, não se sente representado, e alguém resolve convocar uma constituinte exclusiva para a reforma política. Ou “propor o debate sobre a convocação de um plebiscito popular que autorize o funcionamento de um processo constituinte específico para fazer a reforma política”.
A suposição é que os constituintes não estarão contaminados pelo risco de perder o mandato e enfim poderão fazer a tão sonhada reforma que o Brasil precisa. E quem serão os constituintes? “Gente da sociedade civil”, diz a resposta mais batida. E que raios são os políticos? “Gente da sociedade militar”? Ou são empresários, médicos, professores, sindicalistas, servidores, pastores e outros cidadãos que optaram por disputar uma eleição? Continue…