Albert Einstein e a ciência de conta-gotas

É… o Albert Einstein sofreu depois que se formou na universidade. Ele queria porque queria seguir carreira acadêmica, mas o universo conspirou contra. Ninguém o queria como assistente… pode? Acabou conseguindo publicar um paper de forma independente num respeitado periódico da época, mas de zero contribuição para o legado da Física. Arrumou então o que muitos hoje procuram: a estabilidade de um emprego público. Virou parecerista júnior de patentes do governo Suíço. Ganhava mais do que um professor assistente em início de carreira, mas não estava nos entremeios acadêmicos. E pode ter sido justamente isso que nos brindou com sua genialidade… e me pergunto se algo parecido seria possível nos dias de hoje. Continue…

Wikipédia, inteira, na sua carteira

Não foi o assunto mais comentado do dia, mas com certeza é um dos mais significativos dos últimos anos. Um aplicativo de código livre, chamado Xowa, instala na sua máquina todo o conteúdo da Wikipédia em inglês (e em outras línguas também, se quiser!) — quase quatro milhões e meio de artigos (a lusófona tem pouco mais de 800.000). O que mais chama atenção é que todo esse conteúdo — que vai desde as mais diversas linhas de pensamento filosófico, até perfis de grandes personalidades deste ou daquele tempo, passando por definição de doenças, descrição de plantas, e narrativas de catástrofes e tragédias recentes ou não — cabe em um cartão SD de 128GB, o mesmo que se usa em câmeras fotográficas e aparelhos do tipo (curiosidade: a Wikipédia lusófona ocuparia 7GB).

cartão SD

Todo o conteúdo publicado na Wikipédia em inglês cabe nesse pedacinho de plástico — muito mais que a Bíblia, como mostra a imagem


Continue…